Featured

Isto não é um diário

Na sua obra “Isto não é um diário”, Zygmunt Bauman escreve sobre a sua perspectiva acerca dos vários acontecimentos que vai observando, desde Setembro de 2010 até Março de 2011.

transferir.jpg

Na minha opinião, o grande objectivo da obra de Bauman é apenas permitir ao próprio (e também aos leitores) pensar.

O próprio afirma “(…) sinto-me incapaz de pensar sem escrever.” E é precisamente o que observamos o autor fazer à medida que escreve, observamos os seus pensamentos sobre vários acontecimentos, permitindo-nos a nós próprios pensar também sobre eles.

Algo que é cada vez mais importante numa época onde o acesso à informação é tão fácil e tão imediato que nos sentimos sobrecarregados pela mesma, focando-nos mais na obtenção constante de nova informação do que na reflexão sobre aquilo que aprendemos.

Continue reading “Isto não é um diário”

Advertisements

Agenda-Setting na Política (II)

as.png

Há alguns posts atrás, escrevi sobre o conceito de agenda-setting na política, colocando algumas questões sobre a sua existência e o seu funcionamento.

Neste post procurei responder a essas mesmas questões, desenvolvendo o tema com maior detalhe e apresentando mais alguns exemplos que, na minha opinião, demonstram a existência do agenda-setting e nos permitem compreender o modo como este funciona.

Tentando por fim responder à principal questão que coloquei,  se o agenda-setting realmente condiciona o processo de discussão e comunicação na política.

Continue reading “Agenda-Setting na Política (II)”

O novo espaço público

imageNa sua obra, Daniel Innerarity aborda o tema do espaço público, e como este se tem transformado com os avanços da globalização.

No início da sua obra identifica este novo espaço público como “um conceito para renovar a filosofia política”, mencionando também a sua origem no iluminismo e como este procurou contribuir para uma nova forma de organização da sociedade, um “local onde os problemas são assinalados e interpretados”.

Continue reading “O novo espaço público”

O fim da “era tribal” da humanidade?

Na sua obra “Um mundo sem regras”Amin Mallouf fala da necessidade de o nosso século (XXI) ser o século onde finalmente tem fim o que chama da “história tribal da humanidade”.image.jpg

Um tempo marcado por conflitos, que se provam cada vez mais inúteis e destrutivos, seja qual for o seu resultado.

Devendo surgir um novo tempo, onde os únicos conflitos são os de cariz científico e ético.

Continue reading “O fim da “era tribal” da humanidade?”

A importância da Nobreza de Espírito

Nos últimos posts abordei a importância da cultura no projecto europeu e da importância da dimensão cidadã das organizações, de como esta falta de preocupação com a cultura, de como a falta de intervenção politica das organizações, e de como a fixação nos aspectos financeiros, que é comum aos dois casos, prejudica a sociedade.

Neste post volto a referir, baseando-me na leitura da obra de Rob Riemen, de algo que prejudica o funcionamento da nossa sociedade, o desenvolvimento da nossa cultura e a conservação do mundo civilizado e do ideal de civilização ocidental (ou europeia). A falta de Nobreza de Espírito (um ideal, que segundo o autor, está a ser esquecido).

Continue reading “A importância da Nobreza de Espírito”

A responsabilidade Política e Social das organizações

132406802.jpg

Hoje vemos cada vez mais um domínio financeiro em todos os sectores, apresentando o lucro como essencial e superior a todos os outros aspectos da nossa sociedade.

Quando olhamos para as várias organizações vemos também esta tendência, observamos o desaparecimento da dimensão moral e política das empresas, e a obsessão pelo lucro.

Continue reading “A responsabilidade Política e Social das organizações”

A importância da Europa

European-Coal-and-Steel-Community.jpeg

Numa Europa que está cada vez mais dividida e que cada vez mais põe em causa o projecto europeu, é importante reflectir sobre a ideia de Europa que tem existido ao longo dos seus vários séculos de história, e na qual nos devemos basear quando tentamos dar continuidade a este projecto europeu.

Na sua obra “A Ideia da Europa”, George Steiner trata precisamente de abordar os problemas que a Europa, e o projecto europeu, enfrentam na actualidade.

Steiner aponta “cinco axiomas” para definir a sua ideia de Europa: os cafés, as paisagens, as ruas (e os seus nomes), a descendência de Atenas e Jerusalém, e a apreensão acerca de um “capítulo derradeiro” que represente o seu fim.

Continue reading “A importância da Europa”